Câncer de mama: 8 perguntas e respostas com Dra. Juliana Bess

Esta semana começamos um novo formato em nosso site que se trata de entrevistas com profissionais sobre determinados assuntos que envolvem a segurança das pessoas e de seus bens.

Para começar aproveitamos o Outubro Rosa e conversamos com a Dra. Juliana Bess sobre algumas dúvidas sobre o câncer de mama a fim de trazer esclarecimento aos nossos leitores. Veja a seguir como foi o bate-papo.

Dra. Juliana Bess

 

1 – Existe uma causa principal para surgimento do câncer de mama?

O câncer de mama é o câncer mais comum entre as mulheres. É a primeira causa de morte na mulher (15,7%). Não existe uma causa principal para o surgimento do câncer de mama. Sabemos que há 2 grandes fatores :

📌 FATOR GENÉTICO onde se considera apenas 5%
📌 FATORES AMBIENTAIS : má alimentação, sedentarismo, obesidade, fumo…

2 – Existe algum sintoma além de caroço no seio?

Há vários sinais e sintomas, como por exemplo: “caroço” na mama, mamilo invertido, pele da mama com aspecto de “casca de laranja” , saída de secreção pelo mamilo, ingurgitamento, entre inúmeros outros.

Porém, nem sempre aparece algo visível, existe lesões microscópicas ( lesões que não são palpáveis nem visíveis a olho nu) por isso da importância do exame físico com seu ginecologista e exames complementares

 

3 – É sempre possível notar a doença por meio do toque nos seios?

Nem sempre, como falado anteriormente existem lesões não palpáveis.

 

4 – O câncer de mama atinge apenas mulheres ou os homens também estão suscetíveis?

Homens também podem apresentar câncer de mama, por isso da importância de se auto conhecer, conhecer seu corpo. O câncer de mama em homens é bem mais raro 1% é masculino. Para cada 100 mulheres diagnosticada com câncer de mama há 1 homem com mesmo diagnóstico.

5 – Prótese de silicone nos seios aumenta os riscos de desenvolvimento da doença?

Não. A prótese antes de ser colocada é muito bem avaliada riscos e benefícios de cada paciente. Existe o linfoma anaplásico de grandes células, associado ao implante mamário, é um tipo de câncer relacionado ao silicone porém ele muito raro.

 

6 – Quais hábito podem ajudar na diminuição das chances de desenvolvimento do câncer de mama?

Uma alimentação equilibrada , exercícios físicos, não fumar, se PREVENIR SEMPRE fazendo suas consultas rotineiramente.

 

7 – É verdade que a amamentação ajuda a diminuir os riscos?

Sim. Além da proteção do bebê, a mãe também se beneficia. Enquanto bebe suga o leite, o movimento promove uma espécie de esfoliação do tecido mamário. Assim, se houver células agredidas , elas são eliminadas e renovadas. Quando termina a lactação, várias células se auto destroem, dentre elas algumas que poderiam ter lesões no material genético. Outro benefício é que as taxas de determinados hormônios que favorecem o desenvolvimento desse tipo de câncer caem durante o período de aleitamento.

 

8 – Quais são as chances de cura de uma pessoa que foi diagnosticada com o câncer de mama?

Quanto antes diagnosticado melhor. Se diagnosticado no início há índices de cura de até 95%.

 

Se você tem dúvidas e sugestões sobre o que quer ver aqui no nosso blog, fale conosco, será um prazer ouvir sua opinião.

Postar um Comentário