Outubro Rosa

Outubro Rosa, você sabia destas informações?

O outubro rosa é um mês dedicado à disseminação de informações sobre a importância de olhar com atenção para a saúde da mulher, conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção das doenças, principalmente o câncer de mama, que, infelizmente a maioria dos diagnósticos são tardios e quando diagnosticados precocemente tem altas taxas de cura.

Embora seja focado no câncer de mama, muitas instituições aproveitam o mês também para falar sobre outras neoplasias que podem ocorrer no aparelho reprodutor feminino, como o câncer de ovário ou do colo do útero, por exemplo.

O câncer de mama é o segundo câncer que mais atinge as mulheres no Brasil e no mundo. Estima-se que de cada 100 mil mulheres, 56 casos serão diagnosticados com câncer de mama. Para prevenção, fazer o auto exame, é muito importante, pois a maior parte das mulheres acabam descobrindo o câncer sozinha, através do autoexame, que consiste em palpar as mamas e axilas.

O autoexame deve ser feito 1 vez ao mês, cerca de 3 a 5 dias após o primeiro dia de menstruação, pois nessa época a mama está menos inchada e dolorida, facilitando a detecção qualquer alteração.

Já nas mulheres que não menstruam mais, o exame deve ser feito em uma data fixa todo mês.

 

Outubro Rosa

 

O exame deve ser feito sem blusa e sem sutiã, para que não haja interferência do tecido, preferencialmente em frente ao espelho ou deitada, buscando a presença de caroços, alterações na pele ou no bico do seio, secreções das mamas ou saliências.

Como realizar o autoexame:

  • Na frente do espelho, com os braços caídos e relaxados, observe os seios;
  • Levante os braços e observe-os novamente;
  • Coloque as mãos na cintura, fazendo pressão, e observe-os mais uma vez.

Essas 3 maneiras de observar os seios servem para perceber se há alterações visualmente perceptíveis, como diferenças no tamanho, forma e cor das mamas, além de inchaços, depressões na pele, saliências ou rugosidades.

 

Palpação

  • Levante o braço esquerdo, colocando a mão para trás da cabeça;
  • Com a mão direita, apalpe cuidadosamente a mama esquerda, fazendo movimentos circulares, convergentes para o mamilo, para cima e para baixo;
  • Pressione o mamilo suavemente;
  • Repita o processo na mama direita

O autoexame não dispensa a mamografia, que é uma radiografia das mamas capaz de detectar alterações precoces. O exame realizado como método preventivo deve ser feito a cada 2 anos por todas as mulheres entre 50 e 69 anos de idade.

Sentir um nódulo nas mamas é o que muitas acreditam ser o único sinal do câncer de mama. Embora a doença seja geralmente assintomática nos primeiros estágios, enquanto o tumor é pequeno, a medida em que o câncer se desenvolve, vão surgindo outros sintomas. São eles:

  • Alterações no formato ou no tamanho da mama;
  • Pele com aspecto anormal, semelhante à casca de laranja;
  • Vermelhidão, calor e dor, no caso de câncer de mama inflamatório;
  • Feridas e crostas na pele do mamilo (bico do seio);
  • Coceira frequente na aréola e no mamilo;
  • Inversão do mamilo/mamilo afundado;
  • Liberação de secreções ou sangue pelo mamilo;
  • Inchaços e nódulos nas axilas.

Alguns fatores podem influenciar as chances de desenvolver o câncer, como ter menstruado antes dos 12 anos de idade, não ter filhos, ter engravidado pela primeira vez após os 30 anos, não ter amamentado, ter feito reposição hormonal, entre outros.

Há, ainda, fatores ambientais, genéticos e de estilo de vida, como a obesidade após a menopausa, a exposição frequentes à radiação, sedentarismo, consumo exagerado de bebidas alcoólicas e casos na família.

OUTUBRO ROSA – NÓS APOIAMOS ESTA CAUSA! QUEM SE AMA SE CUIDA!

Este texto é uma contribuição da Dra. Cleusa Maria Schwarz, médica ginecologista na Clinica da Mulher.

Postar um Comentário